Publicado em: ter, mar, 2014

Moradores reclamam da falta de segurança em cidades da região de Valença

Moradores de cidades da região de Valença do Piauí vivem com medo por causa da insegurança. Para se ter ideia um único delegado é responsável por várias cidades. Resultado disso é a dificuldade que a população tem para registrar uma ocorrência.

Em Prata do Piauí, a 148 km ao Norte de Valença, cidade que tem pouco mais de três mil habitantes, os moradores vivem com medo. O comerciante Artagnan José de Oliveira, não esquece os momentos de terror que passou nas mãos dos bandidos. “Eu tinha uma posada e por conta dos assaltos fui obrigado a fechar. No último assalto me levaram um relógio de ouro, cerca de R$ 30 mil e uma caminhonete. Na hora que vejo um carro estranho na cidade fico com medo”, contou Oliveira.

O prédio da delegacia está totalmente abandonado e a situação é precária. Segundo moradores, a única viatura do município passa a maior parte do tempo estacionada. O terreno que dar acesso à delegacia está tomado pelo mato.

Em Prata do Piauí não possui delegado e policial militar é coisa rara. A dona de casa Margarida Maria Neta, mora bem próxima à delegacia e afirmou que algumas vezes encontra uma pessoa dirigindo o carro da polícia, mas fica difícil de identificar.   “Muitas vezes eu não sei nem quem está dirigindo, porque anda um e outro sem uniforme”, disse Margarida.

A mulher relatou ainda que quando precisou da ajuda da polícia não obteve êxito. “Eu já ui ameaçada várias vezes pelo meu ex-marido, mas quando eu chegava na delegacia para pedir ajuda estava fechada e não tinha policial”, afirmou.

A outra cidade que vive o mesmo drama é São Miguel da Baixa Grande. O comerciante José Reis foi vítima de bandidos. “Quando são 21h todos os moradores se trancam com medo dos assaltos”, falou.

A delegacia do município também estava fechada e de acordo com João Paulo Bispo, funcionário Público, o delegado só anda na cidade um dia na semana. “Aqui costuma passar mais de uma emana com a delegacia fechada. Quando vem policial é apenas um, ou seja, não resolve o problema”, explicou.

Os moradores desses dois municípios acabam recorrendo às cidades mais próximas e que é um pouco maior. Em Barro Duro, o delegado é responsável pela segurança de seis cidades, dessa forma é difícil encontra-lo. “Estou sozinho na delegacia e o delegado só passa  aqui um dia por semana. As vezes ele passa um dia inteiro por aqui e depois do expediente vai embora”, relatou um cabo da Polícia Militar sem saber que estava sendo gravado.

O delegado geral James Guerra disse que 65 delegados foram nomeados nos últimos quatro anos e deve ser aberto concurso para contratação de mais vinte. De acordo com ele, a medida de delegacias regionais é provisória e a intenção é deixar um delegado em cada comarca.

Edição: Ricardo Fontenele

Em Prata do Piauí o prédio da delegacia está totalmente abandonado.

Em Prata do Piauí o prédio da delegacia está totalmente abandonado.

Faça um Comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>